Compartilhar
Seconci São Paulo
Voltar

Dor de dente: Seconci-SP destaca as principais causas e tratamentos

16/03/2018

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Seconci-SP

Má higiene, cárie e gengivite estão entre os principais focos do problema

Má higiene, cárie e gengivite estão entre os principais focos do problema

A dor de dente é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a quarta pior sensação que uma pessoa pode sentir, perdendo em intensidade apenas para a dor de cólica renal, de parto normal e de fraturas expostas. Além disso, dependendo dos motivos de sua causa, o incômodo pode afastar o trabalhador de suas atividades regulares por vários dias.


O dentista do Seconci-SP, Sylvio Varkala Sangiovanni, explica que a dor de dente pode ser causada por uma série de motivos que provocam irritação das terminações nervosas existentes nos dentes. “A má higiene é um dos principais causadores dos problemas que originam as dores de dente”, diz.


De acordo com o Dr. Sangiovanni, a cárie dentária é o fator mais comum para origem deste tipo de dor. Causada por bactérias presentes em nossa cavidade bucal, que usam os restos alimentares deixados pela má higiene, como combustível para a produção de ácidos que destroem o esmalte dental, dando origem à cárie.


Outro fator muito comum para o surgimento de incômodos, que está relacionado diretamente à falta de limpeza após as refeições, é a gengivite. “Este é um problema causado pela inflamação da gengiva provocado pela placa bacteriana que se acumula na base do dente, irritando a mucosa gengival”, explica o profissional.


O dentista do Seconci-SP ressalta que gengivite pode ser causada também por outros fatores, como o excesso de força no processo de escovação, alterações hormonais, consumo de cigarro, carência de cálcio e vitamina B e C, diabetes entre outros. Contudo, a falta de limpeza ainda é o principal causador do problema.


Sangiovanni comenta que tanto as cáries, quanto a gengivite, são passíveis de tratamento. “É importantíssimo que o trabalhador procure o dentista quando sentir as primeiras sensações de desconforto, pois quando tratado logo no início existe uma chance muito grande de preservar o dente, sem precisar extraí-lo”.


A hipersensibilidade é outro fator que responde por muitos casos de dor. De acordo com estimativa de especialistas, 57% da população sofrem deste problema. “Geralmente é sentido quando a pessoa consome alimentos ou bebidas quentes, frias, doces, ácidas e, em alguns casos, até ao inspirar o ar frio”, explica o dentista. Isso é causado pela retração gengival, que expõe a raiz do dente e suas terminações nervosas, e pelo desgaste do esmalte dentário. Em ambos os casos é possível realizar o tratamento e levar uma vida normal.


A erupção dos terceiros molares, ou sisos, também é fator muito comum de dor. Estes dentes são os últimos a nascerem na arcada dentária e, geralmente, a erupção ocorre a partir dos 16 anos. Por este surgimento ocorrer tardiamente é comum que não haja espaço na boca, forçando o aparecimento em sobreposição de outros dentes. É normal também a ocorrência de inflamação gengival neste processo.


Neste caso, destaca o especialista do Seconci-SP, o dentista fará uma avaliação para verificar se existe a necessidade de extrações e se há a necessidade de tratamento das inflamações com antibióticos.


Existem ainda fatores que contribuem para o surgimento da dor de dente. São os casos do Bruxismo e da Sinusite, por exemplo. O primeiro é caracterizado pelo hábito de ranger (ou apertar) os dentes, causado por estresse, ansiedade ou alguma doença do sistema nervoso, como o Parkinson. Já a sinusite é causada por uma inflamação da mucosa que reveste os seios da face e por estar próxima do osso do maxilar e das raízes dos dentes superiores, pode afetá-los causando a sensação de dor. Para os dois casos é possível realizar o tratamento com o apoio de um dentista para aliviar as sensações de incômodo.


Sangiovanni complementa que outras causas, além das mencionadas, também podem levar à dor de dentes. “Isso porque o sistema nervoso do nosso corpo funciona de forma integrada, ou seja, o desconforto sentido em uma determinada região pode se irradiar para a cavidade bucal, em alguns casos”.


Por este motivo, é muito importante que o paciente sempre consulte o especialista e evite a automedicação. “No Seconci-SP contamos com toda a estrutura laboratorial para identificar a exata causa da dor e, se for o caso, já iniciar o tratamento”, conclui.


O Seconci-SP dispõe também de unidades móveis que, quando solicitadas pelas empresas, vão até o canteiro de obra e realizam todos os exames e procedimentos necessários. As empresas que desejaram obter mais informações sobre os serviços de atendimento itinerante podem entrar em contato com o Seconci-SP por meio do telefone (11) 3664-5888 ou e-mail: relacoesempresariais@seconci-sp.org.br.

Serviço Social da Construção Civil

© 2012 SECONCI Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Arte Digital Internet

Seconci Brasil